Rodolfo Borbel Pitarello

Tempo de leitura estimado: 2 minutos

A produção de Rodolfo Borbel Pitarello gravita em torno de experimentações pictóricas, seja na pintura a óleo – marca de sua pesquisa atual –, seja em desenhos e garatujas que misturam palavras e padrões, em jogos de poesia concreta, ilustrações rabiscadas e elementos esquemáticos. Esses desenhos por vezes informam as imagens que o artista constróis em telas, que são, por sua vez, composições mais sofisticadas e trabalhosas, evidenciando uma outra relação com o tempo e o embate com a superfície.

Em suas pinturas, Pitarello emprega símbolos que oscilam entre signos cosmológicos, grafias geométricas e traçados arquetípicos. Nas palavras do próprio artista, seu interesse reside na aproximação de “conceitos científicos, religiosos, ritualísticos e místicos”. Pitarello interessa-se, nesse sentido, no encontro dessa simbologia quase ancestral, atávica, e elementos contemporâneos. É curioso, assim, perceber que suas pinturas mais recentes parecem carregar uma duplicidade: os fundos são trabalhados em pinceladas mais expressivas, texturas orgânicas e evocações paisagísticas figurativas; já em uma espécie de primeiro plano, ou de filtro que cobre o fundo, elementos repetidos (geralmente geometrizados ), intervenções ritmadas simétricas e assimétricas e formas orgânicas criam tensões instigantes e contrastes insólitos. Por vezes, essas marcas lembram carimbos ou vestígios de uma imagem que não identificamos mais.

Rodolfo Borbel Pitarello (1985). É artista visual e artista gráfico. É pós-graduado em História da Arte pela FAAP e graduado em artes plásticas pela FASM. Em 2018, publicou o livro “Terras Melancólicas ou Depressão Tropical”, pela Editora Riemma, e realizou sua primeira mostra individual, “Durante a hora 00:00”, na Oficina Cultural Oswald de Andrade. Entre as principais exposições coletivas que participou estão: 2015 – doismileumdoismileonze – Faculdade Fasm; 2013 – Arte na Praça – Ocupação artística – Faculdade Metodista / Campus Rudge Ramos; 2012 – Projeto DOIS TEMPOS: 1 ficção | construção – Curadoria Inês Raphaelian – Galeria Smith 21o Encontro de Artes Plásticas de Atibaia (SP); e 18ª Salão UNAMA de Pequenos Formatos (PA).

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
pt_BR