Alberto Pitta é destaque em exposição na Carmo Johnson Projects

Com a exibição de 24 obras de Alberto Pitta, a mostra Eternidade Soterrada e resultado da reflexão do artista durante a pandemia

Tempo de leitura estimado: 3 minutos
Obras Asas da Liberdade, Caçada e Segredo nas cabaças (esquerda para direita na imagem).
Obras Asas da Liberdade, Caçada e Segredo nas cabaças (esquerda para direita na imagem).

A mostra, intitulada Alberto Pitta: eternidade soterrada, apresenta, pela primeira vez ao público paulistano, as 24 telas pintadas pelo artista Alberto Pitta durante a pandemia. A exposição será inaugurada amanhã, dia 7 de maio, às 11 horas da manhã na Casa Cunha Lima, onde se encontra a sede da Carmo Johnson Projects

Obra Caçador 1, da série Em Tempos de Cárcere, Alberto Pitta.

Se olharmos apenas para as telas de Pitta dispostas pelas paredes da Casa Cunha Lima já encontramos por si só uma obra de arte. A casa, projetada por Joaquim Guedes, que foi amigo de Lina Bo Bardi, é um ambiente charmoso e encantador, com um chão coberto por azulejos nostálgicos. Abrigando a paleta de cores que transita entre tons de marrom, bege, amarelo e dourado passando pelo vermelho e pelo azul das obras de Pitta, as paredes refletem uma luz que combina com a casa, como se tivessem sido produzidas especialmente para seus ambientes. 

Obra Segredo nas cabaças, Alberto Pitta, 2020.

Alberto Pitta é conhecido pelas coloridas estampas que ele cria para os tecidos dos blocos-afro de Salvador. Com as obras exibidas nesta mostra, Pitta procurou ressignificar símbolos e temas que já estavam presentes em suas estampas: a origem do mundo e dos homens, as pinturas rupestres, os homens das cavernas e também a interpretação destes temas partindo do olhar da cultura africana. 

Casa Cunha Lima vista de fora.

Já o título da mostra foi inspirado em um poema escrito por Waly Salomão, de quem Pitta foi amigo. Segundo Renato Menezes, historiador da arte e curador da mostra, “o título remete, por um lado, aos fósseis, resquícios do passado cristalizados no presente, que desafiam a finitude da vida e enfatizam a transformação da matéria. Por outro lado, ele remete também ao isolamento, ao recolhimento e ao ambiente da casa, tornada caverna nos tempos de reclusão pandêmica”.

Durante a visita, é possível observar, através das transparências e espaços vazados que estruturam a casa, como os trabalhos de Pitta narram histórias que dão continuidade àquelas iniciadas nas suas famosas estampas. 

Serviço:

Alberto Pitta: eternidade soterrada

Local:  Carmo Johnson Projects

Endereço: Rua Silvio Portugal, 193, Pacaembu – São Paulo

Data: de 7 de maio a 30 de junho de 2022

Funcionamento: Segunda a sábado das 11h às 20h. 

Ingresso: grátis

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support