Trabalhos icônicos de Maiolino estão em mostra na Basileia

Meio século de história da artista está em exposição em instituição na Suíça, com uma seleção de trabalhos de contempla diversas mídias, percorrendo a trajetória de Maiolino

Anna Maria Maiolino, Construção / Jogo (Construction / Game), 1973. Courtesy of the artist, Galleria Raffaella Cortese, Milan and Hauser & Wirth. Ausstellungsansicht Kunsthaus Baselland 2021. Foto : Gina Folly

Em sua primeira individual realizada em uma instituição na Suíça, Anna Maria Maiolino é apresentada pelo Kunsthaus Baselland, na Basileia, como uma das mais importantes mulheres artistas em exercício no Brasil atualmente. A exposição, que tem como título In the sky I am one and many and as a human I am everything and nothing, traz uma seleção de seus primeiros vídeos, filmes, fotografias, poemas e textos sob curadoria de Ines Goldbach, diretora e curadora da instituição. Aberta para a visitação do público até o dia 29 de setembro, a mostra busca reunir trabalhos que dão um panorama bastante robusto da produção de Maiolino desde os anos 1970, abrangendo meio século de história da artista.

Anna Maria Maiolino, Sem Título (Untitled), serie Leonardo Engenho-Fotopoemação (from series Leonardo Engenho – Photopoemaction series), 2007. Courtesy of the artist, Galleria Raffaella Cortese, Milan. Ausstellungsansicht Kunsthaus Baselland 2021. Foto : Gina Folly

Os trabalhos reunidos para essa exposição buscam enfatizar o fazer diverso de Maiolino, trazendo uma ampla gama de disciplinas e mídias, ao mesmo tempo em que consegue desenvolver uma linguagem poética forte em cada uma delas. Além disso, há também um variado eixo temático nessas obras, que mostram comp ela explora sua identidade de mulher, mulher artista e imigrante, especialmente durante a ditadura militar no Brasil dos anos 1960 até os anos 1980. A curadoria traz um exemplar da revista PRESENTE, uma publicação que a artista idealizou juntamente a Paulo Miyada e que teve sua primeira edição lançada em abril de 2021.

O Kunsthaus Baselland considera que, como seu trabalho influenciou gerações de artistas em todo o mundo, reconsiderá-lo hoje é uma grande oportunidade para abrir novas perspectivas de vida e convivência. E vê a produção de Maiolino como uma obra que “nos confronta com o poder da imaginação da artista e sua própria sensibilidade para com as condições humanas, mas também com sua aguda consciência das deficiências sociais e culturais da vida cotidiana”. No decorrer da mostra, será lançada uma edição física de uma publicação com uma entrevista abrangente com a artista, realizada por Goldbach.