Vaivém

CCBB, São Paulo

A exposição investiga as relações entre as redes de dormir e a construção da identidade nacional no Brasil. Quando a rede – criada por diferentes povos originários ameríndios – passou a ser associada de maneira direta com o território brasileiro e a noção de brasilidade? A exposição caracteriza-se por seu caráter trans-histórico, reunindo artistas de distintos contextos sociais, diferentes períodos e regiões do país, que refletem sobre permanências, rupturas e resistências na representação e nos usos das redes de dormir na arte e na cultura visual brasileiras. A mostra reúne cerca de 300 obras de coleções públicas e privadas, algumas especialmente criadas para o projeto.

Com curadoria de Raphael Fonseca, a exposição destaca a participação de mais de 30 artistas contemporâneos indígenas, como Arissana Pataxó, Denilson Baniwá, Duhigó Tukano, Gustavo Caboco, Jaider Esbell e o coletivo MAHKU, muitos com trabalhos criados especialmente para o projeto. Com pinturas, esculturas, instalações, fotografias, vídeos, documentos, intervenções e performances, além de objetos de cultura visual, como HQs e selos, Vaivém ocupa todos os espaços expositivos do CCBB São Paulo, do subsolo ao quarto andar, e está estruturada em seis núcleos temáticos.

Vaivém
Curadoria: Raphael Fonseca
Abertura: 22/05/19
Visitação: até 29/07/19; quarta a segunda, 09h-21h
CCBB SP: Rua Álvares Penteado, 112. Entrada gratuita