Videobrasil abre mostra individual de artista sul-coreana em plataforma online

Ayoung Kim representou seu país na 56ª Bienal de Veneza e aborda em sua produção temas como a biopolítica, a inteligência artificial, a origem ancestral e a futurabilidade

Ayoung Kim, In This Vessel We Shall Be Kept

A Associação Cultural Videobrasil (VB) irá realizar no próximo dia 1 de fevereiro a abertura da exposição Oxbow Lake Time, uma individual da artista artista sul-coreana Ayoung Kim. A mostra, que tem curadoria de Solange Farkas, é a segunda que integra o projeto Anthropocene: Korea x Brazil 2019 – 2021. Ela será sediada na plataforma especial que a instituição criou para receber suas exposições virtuais, a Videobrasil Online, que já sediou quatro exposições desde setembro do ano passado.

O projeto que abarca a mostra é uma parceria entre a VB e o Ilmin Museum of Art, que celebra a parceria de mais de 60 anos de relações diplomáticas entre Brasil e Coreia do Sul, tendo apoio do Arts Council Korea (Arko Fund).

Ayoung Kim, Porosity Valley 2 – Tricksters plot

Para esta mostra foram escolhidas obras em vídeo que juntam ficção e realidade, produzidas por Kim, que representou seu país na 56ª Bienal de Veneza, entre os anos de 2010 e 2021. Em sua produção, ela aborda questões como a biopolítica e controle de fronteiras, a inteligência artificial, a origem ancestral e a futurabilidade.

O título da exposição remete a um acidente geográfico muito comum no Brasil, chamado na geomorfologia de “lago em ferradura”, onde há uma sinuosidade em um trecho de rio que, separando-o de seu curso principal, deixando uma porção de água isolada. Isso faz referência, de forma metafórica, a todas as questões conturbadas que mundo vivencia neste momento.

Segundo a curadora, que também é diretora da VB, os trabalhos da artista “articulam elementos de tempos, espaços e sintaxes diversos, enxertando o ficcional na história e distorcendo a realidade para fazê-los colidir. Feitas para incitar formas pouco familiares de leitura, escuta e pensamento, atravessam mitos de origem e distopias futuristas, catástrofes reais e mitológicas, marés e minerais, nações e gêneros”.

Ayoung Kim: Oxbow Lake Time, dentro do projeto Anthropocene: Korea x Brazil 2019-2021
Curadoria de Solange Farkas
Data: de 1 a 28 de fevereiro
Local: Videobrasil Online