Yael Bartana: What if Women Ruled the World?

Volksbühne, Berlim

Tempo de leitura estimado: < 1 minuto

O Volksbühne apresenta, entre os dias 12 e 14 de abril, a performance What if Women Ruled the World?, da artista israelense Yael Bartana. Montada pela primeira vez na Alemanha, a encenação gira em torno da narrativa da proximidade do fim do mundo, faltando poucos minutos para a meia noite. No gabinete de governo de um país de constituição pacifista e com programa de desarmamento, a presidente e suas ministras enfrentam um dilema: outro país está violando um acordo internacional, anunciando um aumento no seu arsenal nuclear. Será que elas abandonarão o desarmamento unilateral, ou continuarão fiéis aos preceitos originais?

Inspirada pelo filme Dr. Strangelove or: How I Learned to Stop Worrying and Love the Bomb (1964),dirigido por Stanley Kubrick, Bartana junta atrizes e um elenco diversificado de cientistas e ativistas mulheres para cada performance. Misturando ficção com um experimento político levado a sério, juntas elas tentam resolver os iminentes problemas mundiais. Em seus trabalhos, a artista frequentemente questiona narrativas nacionais, históricas e oficiais, simulando situações e fundindo a realidade com invenção, ela articula contra-narrativas que podem levar a mudanças reais.

What if Women Ruled the World?
Atrizes: Alix Wilton Regan, Anne Tismer, Noa Bodner, Olwen Fouéré e Jo Martin
Moderadores: Antje Stahl e Anat Saragusti
Estreia: 12/04/18, às 19h30
Demais performances: 13/04/18, e 14/04/18 (seguida de conversa com a artista), às 19h30
Volksbühne: Rosa-Luxemburg-Platz, palco principal. €20 (em inglês)

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support