Giorgio Andreotta Calò (Veneza, 1979) é um dos mais notáveis artistas italianos do período contemporâneo, tendo representado seu país natal na 57a Bienal de Veneza (2017). Sua produção inclui esculturas, instalações de grande escala site-specific e trabalhos espaciais que transformam desde fragmentos de prédios a paisagens inteiras. Suas obras são projetadas para integrar um mosaico de referências e conceitos interconectados, parcialmente pelo uso de elementos naturais de profundo significado simbólico, como água, fogo e luz.

Sua produção está ancorada em práticas conceituais e processuais típicas dos artistas das décadas de 1960 e 1970, mas também envolve novas direções e caminhos. Seus trabalhos sempre resultam de um longo processo de pesquisa sobre os materiais – dos mais clássicos como bronze e madeira, até os mais estranhos, como argila caranto (a camada que fica submersa sob a cidade de Veneza – lidando com técnicas diferentes e procedimentos originais. Seu interesse na matéria orgânica associa sua produção aos debates internacionais sobre desperdício e temas sócio-ecológicos.

Para a mostra “CITTÀDIMILANO”, o artista focou em sua prática escultural, apresentando trabalhos criados desde 2008. Esse corpo de obras foi concebido na exposição como parte de uma única paisagem que transforma a percepção do ambiente e enfatiza as ligações entre as peças como diálogos próximos. Giorgio Andreotta Calò também realizou uma profunda pesquisa sobre a história da Pirelli, criando novas obras que revelam histórias desconhecidas do passado da companhia, como o naufrágio do navio Città di Milano, que inspira o título da mostra.

Giorgio Andreotta Calò: CITTÀDIMILANO
Curadoria:
Roberta Tenconi
Abertura: 13/02/19; 19h
Visitação: até 21/07/19; quinta a domingo, 10h-22h
Pirelli HangarBicocca: 
Via Chiese 2, 20126, Milão. Entrada gratuita