Com o objetivo de estimular o estudo da história da fotografia brasileira e das obras do seu acervo, o Instituto Moreira Salles promove a segunda edição da Bolsa IMS de Pesquisa em Fotografia. Será selecionado um projeto inédito sobre a produção da fotógrafa e crítica Stefania Bril (1922-1992), cujo arquivo está sob a guarda do IMS. As inscrições estão abertas até 4 de outubro, e o resultado final será divulgado em novembro no site do IMS. (Veja abaixo mais informações sobre como se inscrever)

O pesquisador contemplado receberá o valor de R$ 30 mil, que será pago em 12 parcelas mensais de R$ 2.500,00. Para concorrer à bolsa, é necessário possuir o título de mestre e, caso o candidato seja estrangeiro, residir no Brasil há no mínimo um ano. O projeto de pesquisa deve ser original e inédito, não resultando de dissertação ou tese de conclusão de curso ou pós-graduação. Os candidatos serão avaliados por uma comissão de seleção constituída por três profissionais indicados pelo IMS.

O bolsista desenvolverá parte das atividades de pesquisa presencialmente no IMS Rio, onde se encontra o acervo de fotografia, tendo acesso ao banco de dados e à documentação de Bril. Após a conclusão do projeto, cuja duração máxima é de um ano, o pesquisador apresentará um relatório final, um artigo de conclusão do trabalho, além de proferir uma palestra aberta ao público sobre os resultados de seu trabalho.

Os projetos inscritos devem analisar a ampla produção de Stefania Bril, tanto como fotógrafa quanto como crítica e produtora de iniciativas de difusão e reflexão sobre a fotografia. O objetivo é pesquisar sua contribuição para o adensamento do campo da fotografia no Brasil, entre 1970 e 1992.

O formulário de inscrição está disponível no seguinte linkbit.ly/bolsadepesquisa2019. Além de preencher o formulário, os interessados devem enviar o projeto de pesquisa, entre outros documentos elencados no edital, para bolsadepesquisa@ims.com.braté o dia 4 de outubro.

O edital da bolsa também está disponível no site do IMS.

Compartilhar