A 58a Bienal de Veneza está chegando (entre 11/05 e 24/11/19) e nós do ARTEQUEACONTECE preparamos um roteiro especial para quem for visitar a cidade dos canais! Confira aqui o melhor da programação paralela à Biennale, nos museus e centros culturais mais importantes de Veneza.

 

Palazzo Grassi + Punta Della Dogana

Os dois espaços mantidos pela Pinault Collection – o primeiro localizado no Campo San Samuele, e o outro no Dorsoduro – sempre trazem exposições maravilhosas. Em 2017, o Palazzo Grassi apresentou o ambicioso projeto de Damien Hirst, “Treasures from the Wreck of the Unbelievable”. Agora em 2019, o Punta Della Dogana traz a coletiva “Luogo e Segni”, com curadoria de Martin Bethenod e Mouna Mekouar. A mostra reúne mais de 100 obras de 36 artistas que estabelecem uma relação particular com seus contextos urbanos, sociais, políticos, históricos e intelectuais. Já o Palazzo Grassi apresenta uma mostra individual do pintor Luc Tuymans, dando continuidade ao ciclo monográfico de exposições dedicadas a grandes artistas contemporâneos iniciado em 2012. Essa será a primeira grande solo do artista na Itália, com curadoria de Caroline Bourgeois em colaboração com Tuymans, trazendo mais de 80 obras de suas obras que fazem parte da Pinault Collection, de museus internacionais de coleções privadas.

Visitação: de 24/03/19 a 15/12/19
Horários: quarta a segunda, 10h-19h

 

Fondazione Prada

O espaço da Fondazione Prada em Veneza, Palazzo Ca’ Corner della Regina, receberá uma grande retrospectiva do artista grego-italiano Jannis Kounellis, falecido em 2017. Com curadoria de Germano Celant, a mostra foi desenvolvida em colaboração com o Archivio Kounellis, reunindo mais de 70 obras do artista realizadas entre 1958 a 2016, vindas de museus internacionais e coleções privadas. A exposição explora a história artística de Kounellis, estabelecendo um diálogo entre seus trabalhos e os espaços arquiteturais do século XVIII do Ca’ Corner della Regina.

Visitação: de 11/05/19 a 24/11/19
Horários: quarta a segunda, 10h-18h

 

Palazzo Fortuny

Na ocasião da Bienal de Veneza, o Palazzo Fortuny organizou uma grande retrospectiva do artista coreano Yun Hyong-keun (1928–2007), organizada pelo MMCA (National Museum of Modern and Contemporary Art, Korea) e pelo MUVE (Civic Museums of Venice). Um dos mais importantes nomes do cenário artístico coreano no século XX, Yun associou-se ao influente movimento chamado Dansaekhwa: um estilo monocromático de pintura que surgiu no país na década de 1960. Essa será a primeira retrospectiva internacional do artista desde sua morte em 2007. A mostra tem como foco as extraordinárias vida e obra de Yun, com mais de 60 trabalhos realizados ao longo de toda sua carreira. Um dos destaques da mostra é a reprodução meticulosa de seu ateliê no espaço expositivo, o que inclui a presença de obras de outros artistas como Kim Whanki, Jeon Roe-jin e Choi Jong-Tae.

Simultaneamente, o museu também traz a exposição “THE FORTUNY. A family story”, celebrando os 70 anos da morte de Mariano Fortuny y Madrazo, homenageando o artista espanhol ao enfatizar a importância de seu contexto familiar em seu desenvolvimento artístico. Pela primeira vez uma mostra trará a obra de pai e filho juntos: Mariano Fortuny y Marsal (1838-1874), e seu filho Mariano Fortuny y Madrazo (1871-1949).

Visitação: de 11/05/19 a 24/11/19
Horários: quarta a domingo, 10h-18h
Palazzo Fortuny: San Marco, 3958. Ingressos: €10

 

Ca’ Pesaro

O Ca’ Pesaro é a Galeria Internacional de Arte Moderna de Veneza, e também faz parte do conjunto de museus que forma o MUVE (Musei Civici di Venezia). Este ano a instituição apresenta uma grande individual do artista de origem Armênia radicado nos Estados Unidos,  Arshile Gorky – a primeira realizada na Itália sobre sua produção. A abrangente pesquisa que resultou na mostra examina os estágios da incrível carreira de Gorky, desde os anos 1920 – quando começou a questionar as abordagens pós-impressionistas sobre a pintura – até a formação de uma poderosa estética e visão única. “Arshile Gorky 1904-1948” destaca toda a carreira do artista, reunindo mais de 80 obras emblemáticas de instituições internacionais e coleções privadas.

Visitação: de 11/05/19 a
Horários: terça a domingo, 10h30-18h (de 1 de abril a 31 de outubro)
Ca’ Pesaro: Santa Croce 2076. Ingressos: €10

 

Museo di Palazzo Grimani

Helen Frankenthaler Foundation e Venetian Heritage apresentam a exposição de pinturas de Helen Frankenthaler pertencentes à fundação que leva seu nome. Intitulada “PITTURA / PANORAMA: Paintings by Helen Frankenthaler, 1052-1992”, esta é a primeira apresentação da artista em Veneza desde seu destaque no Pavilhão Americano na 33a Bienal de Veneza, em 1996. O Museo di Palazzo Grimani, em Santa Maria Formosa – um dos mais importantes espaços culturais de Veneza durante o século XVI – receberá a mostra, que reúne 14 pinturas realizadas ao longo de um período de 40 anos na carreira do artista, com representação de todas as décadas. Organizada de maneira não cronológica, a mostra revela conexões entre os diferentes períodos de produção de Frankenthaler, desde as pinturas realizadas com a técnica inventada por ela de manchar as telas com tinta muito diluída sobre o tecido cru no chão, até os anos 1990, quando ela espalhava diversas camadas de pigmento sobre a superfície criando evocações de água e céu, de maneira absolutamente particular.

Visitação: 07/05/19-17/11/19
Horários: terça a domingo, 10h-19h
Museo di Palazzo Grimani: Castello, 4858. Ingressos: €5

 

Fondazione Giorgio Cini

A Fondazione Giorgio Cini dedica todo seu espaço este ano a uma enorme retrospectiva do italiano Alberto Burri, apresentando algumas das obras mais relevantes do artista. Serão cerca de 50 trabalhos, muitos vindos da Fondazione Burri, que nos permitem ver um panorama extenso da produção e vida de um dos protagonistas da Arte Povera e dos movimentos de vanguarda do pós-guerra europeu. A exposição re-traça em ordem cronológica as principais fases do percurso artístico de Burri, e inclui algumas das obras primas de diversas séries produzidas por ele.