Carregando Eventos

« Todos Eventos

“Inalação” de Karola Braga na Galeria Luis Maluf

18 maio @ 10:00 24 julho @ 19:00

Karola Braga, Cheiro a sós. Foto: Tatiana Mito

Estabelecer a rota do que acontece dentro do corpo humano e dentro da psicologia individual, a partir do momento em que algo é inalado, é o mote da exposição “Inalação” da artista olfativa Karola Braga que abre em 18 de maio na Galeria Luis Maluf, no Jardins. Sob a curadoria de Marcello Dantas a mostra apresenta dezenas de obras cuja assincronia entre aquilo que já é conhecido pelo cérebro humano e o que de fato se está vendo ou inalando, gera um desencontro entre razão e sentido. A mostra visa um mergulho nessa interseção, explorando a experiência sensorial, desafiando as percepções ao criar um desencontro entre o que é percebido e o que é racionalizado.

Entre os trabalhos apresentados, uma ‘revisão’ do mictório de Marcel Duchamp, elemento fundamental na história da arte. Instalada na altura do rosto, é uma das primeiras obras com a qual os espectadores se deparam ao entrar na galeria. Segundo Dantas, “Karola revisita esse instrumento na busca pela inversão de seu sentido. Assim, ele passa a ser ressignificado a partir de ser um receptáculo para os sentidos e não apenas um lugar onde a gente dejeta.”

Inovadora, a pesquisa da artista acerca de ‘cheiros’ tem base no uso de aromas, característico em seu trabalho. Através da utilização de fragrâncias, que carregam significados simbólicos e culturais, suas obras geram sensações, evocam memórias e, acima de tudo, contam histórias. A exploração de Braga em relação aos aromas vai além do foco singular no meio em si; ela abrange uma abordagem multidisciplinar, entrelaçando elementos de cultura, química, antropologia e ciência sensorial. Suas buscas artísticas mergulham profundamente nos conceitos de presença/ausência e memória/esquecimento.

Conceito perfeitamente aplicado em sua recente participação na mostra “In the Presence of Absence”, (“Na Presença da Ausência”), que aconteceu na 3ª edição da Desert X, de 11 de fevereiro a 30 de março de 2024, em AlUla, região de patrimônio natural localizada no noroeste da Arábia Saudita. Para a exposição, Karola apresentou o projeto “Sfumato”, em que o incenso passou pelo deserto, deixando um rasto, criando uma memória do caminho do incenso sobre o espaço. Nesse momento, se faz presente algo sentido via olfato, mas que não está ali. E é essa percepção, a de sentir algo que não está ali, que a mostra na Luis Maluf também trará ao público.

“No momento em que você cheira algo que não vê, já está imerso nessa experiência. Ou seja, quando você não está vendo a coisa e ela está ali presente de alguma forma. Tem outros momentos em que você está indo deliberadamente buscar dentro de um objeto um cheiro. Aí é a presença com a presença”, pontua Marcello e recomenda: “Duvide de seus olhos. Confie no seu nariz. A inalação é um processo de encontro. É um espalhamento. É uma aproximação de você com uma coisa que existe dentro de você. Então, é um resgate.”

“Inalação” é um desafio, acima de tudo, à memória. E, mais que isso, tem um “lado mágico”, nas palavras do curador. Para ele, há um processo sinestésico no qual as informações contraditórias confundem os sentidos e permitem que se faça, ali, a imagem a partir de um cheiro ou um cheiro a partir de uma imagem, reafirmando a máxima de que nem tudo o que parece é.

Galeria Luis Maluf

Rua Peixoto Gomide, 1887 – Jardins
São Paulo, SP Brasil
+ Google Map
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support