Usando a ideia de conflito aparente na arquitetura urbana, o artista cubano Alexandre Arrechea criou obras que encenam contrastes entre a ordem e o caos, unindo opostos em combinações de cores e silhuetas geométricas. O resultado dessas experimentações entre paradoxos poderá ser visto pelo público do Rio de Janeiro na Galeria Nara Roesler, na mostra “Superfícies em Conflito”.

“A ideia de conflito vem de como duas visões diferentes (vizinhas) coincidem, o que me permite especular a criação de um rosto onde o conflito é encenado. No meu desejo de dissecar a arquitetura, esta é uma reviravolta dos trabalhos que fiz na série Corners [Cantos]” (exibida entre fevereiro e abril em Nova York), explica Arrechea.

Quem visitar a exposição poderá ver como esses trabalhos de Arrechea conversam com as máscaras feitas por velhos mestres como Picasso, fazendo com que elas ganhem uma nova leitura, dando rosto às paisagens anônimas. A exposição trará nove exemplos deste trabalho.

Superfícies em Conflito
Abertura:
11/06/19; 19h
Visitação: até 31/08/19; segunda a sexta, 10h-19h; sábado, 11h-15h
Galeria Nara Roesler: Rua Redentor, 241, Rio de Janeiro. Entrada gratuita