Cildo Meireles: Entrevendo

Sesc Pompeia, São Paulo

Tempo de leitura estimado: < 1 minuto

O Sesc Pompeia apresenta a exposição “Entrevendo”, uma antologia poética e histórica de Cildo Meireles. O título da mostra toma emprestado o nome de um trabalho de 1970/1994. Em forma de um túnel sem saída, a instalação de madeira convida o visitante a entrar e caminhar em direção a uma fonte de vento quente, enquanto derretem em sua boca gelos de água doce e salgada.

Entrevendo está entre as cerca de 150 obras do artista, produzidas desde os anos 1960 até os dias atuais, em diferentes linguagens, suportes e temas, que foram selecionadas pelos curadores Júlia Rebouças e Diego Matos. A mostra preenche uma lacuna histórica de duas décadas sem uma retrospectiva deste que é um dos mais importantes artistas brasileiros.

Para apresentar o maior acervo de Cildo Meireles já exposto na América Latina, que inclui trabalhos inéditos no Brasil e outros nunca mostrados em conjunto, a dupla partiu da ideia polissêmica de “sentido”. Sensação, compreensão, sinestesia, escala, direção e propósito surgem em diversas camadas na produção do artista, ao longo de mais de 50 anos de trajetória. Além de Entrevendo, serão expostas outras grandes instalações, como Amerikkka (1991/2013), pela primeira vez no país, Missão, Missões – Como construir catedrais (1987), em versão inédita, e Olvido (1987-1989). Para os curadores, esses trabalhos, em conjunto, revelam um entendimento complexo de Brasil, ao tratar da violência que marcou o processo colonial, cujas estruturas ainda moldam a experiência contemporânea.

A série Blindhotland (1970), que inclui a icônica Eureka/Blindhotland (1970-1975), terá a primeira exibição no país em sua totalidade, ao reunir a instalação participativa Blindhotland/Gueto (1975), em sua segunda montagem desde 1975. De maneira semelhante, poderão ser vistos todos os projetos, desenhos, ações, objetos e documentos da série Arte Física (1969). Também estão entre os destaques as instalações Antes (1977/2003), nunca montada no Brasil, e a obra Volátil (1980/1994).

Cildo Meireles: Entrevendo
Curadoria: Julia Rebouças e Diego Matos
Abertura: 25/09/19, 20h
Visitação:
até 02/02/2020; terça a sábado, 10h-21h30; domingo, 10h-19h30
Sesc Pompeia: Rua Clélia, 93, São Paulo. Entrada gratuita

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support