Livros AQA: Erika Verzutti

Depois de participar de relevantes mostras internacionais, como a Bienal de Veneza e uma mostra panorâmica dedicada à obra no Centre Pompidou, Erika Verzutti ganhou sua segunda publicação editada pela Cobogó – versão brasileira do livro publicado pelo museu francês com algumas novidades extras como um encarte com imagens da exposição em Paris.

Organizado por Christine Macel, curadora-chefe do museu Centre Pompidou, o livro intercala imagens das obras com depoimentos de Verzutti e desenhos preparatórios, com uma visão abrangente sobre seu trabalho. A publicação é bilíngue (em português e inglês) e conta com ensaios de Macel, José Augusto Ribeiro e Chris Sharp, além de uma cronologia completa assinada por Fernanda Brenner que acompanha de perto a carreira da artista desde 1992.

“Sua obra singular, repleta de evocações de animais, frutas e elementos vegetais, reivindica a irreverência, a sensualidade venusiana e a liberdade, na contracorrente de uma tendência modernista e conceitual (…) A parte ‘feminista’ do trabalho de escultura de Verzutti também constitui um aspecto fundamental de sua obra, invertendo por vezes os gêneros, ao mesmo tempo que brinca com o fascínio pelo feminino e todos os seus clichês. Aqui, mais uma vez, sua liberdade se quer absoluta, provocante, repleta de alegria e ironia” , explica Maciel.

Garanta já o seu livro e mergulhe no universo potente, ambíguo e plástico desta artista brasileira cujo trabalho nasce cheio de referências da história da arte nacional, mas alcança uma linguagem universal.