Louise Bourgeois: The Empty House

Schinkel Pavillon, Berlim

O Schinkel Pavillon apresenta a exposição “Louise Bourgeois: The Empty House”. A individual é dedicada às criações em forma de sacos da artista francesa, reunindo uma variedade de suportes e trabalhos das últimas duas décadas de sua vida. Bourgeois começou a explorar as possibilidades da forma-saco em seus escritos do início dos anos 1990, e então os sacos e as bolsas começaram a aparecer regularmente em sua produção, vazios ou cheios, transparentes ou opacos. Para a artista, essa forma é tanto uma estrutura arquitetônica quanto uma representação do corpo feminino em seus vários aspectos, do crescimento à decadência, da plenitude à incompletude. Assim, um saco vazio pode sugerir uma casa vazia, mas também simbolizar uma mulher infértil ou o seio que não dá leite.

Como elementos arquitetônicos, os sacos se relacionam às instalações chamas de “células” que Bourgeois começou a fazer em 1991. As Células exploram o complexo jogo entre memória, desejo, arquitetura e os cinco sentidos. Nas palavras de Bourgeois, eles articula, “diferentes tipos de dor: física, emocional, psicológica, mental e intelectual… cada célula se preocupa com o prazer do voyeur, com a atração de ver e ser visto”. Uma grande Célula é mostrada no Schinkel Pavillon: “Peaux des lapins, chiffons ferrailles à vendre” (2006). A jaula oval com barras de ferro guarda sacos de um tecido que lembra chiffon, em tons de pele e rosa, alguns deles evocando órgãos, membranas e partes do corpo.

Louise Bourgeois: The Empty House
Abertura: 20/04, 18h
Visitação: até 29/07/18; quinta a domingo, 12h-18h
Schinkel Pavillon: Oberwallstraße 1, 10117 Berlim. Ingressos: €4 (inteira), €3 (reduzida)