París pese a todo. Artistas extranjeros 1944-1968

Museo Reina Sofía, Madri

Tempo de leitura estimado: < 1 minuto

“París pese a todo. Artistas extranjeros 1944-1968” é uma exposição organizada pelo Museo Reina Sofía com a colaboração da Comunidad de Madrid. A mostra aproxima o público da complexa cena artística desenvolvida na capital francesa depois da II Guerra Mundial e que recupera uma destacada produção cultural frequentemente esquecida por grande parte da historiografia da arte. Graça a um representativo conjunto de mais de cem artistas de diversas nacionalidades que abarcaram numerosos estilos e formatos (desde a pintura e a escultura até o cinema, a música e a fotografia) e mais de 200 obras – muitas das quais nunca vistas –, esta mostra joga luz sobre a riqueza deste período, sem dúvida crucial no século XX.

A amálgama de procedências se reflete na exposição, na qual se contemplam trabalhos de homens e mulheres de países como Argentina, Canadá, Chile, Cuba, EUA, Haiti, México, Venezuela, Alemanha, Espanha, Itália, Finlândia, Hungria, Portugal, Romênia, Rússia, Suíça, Argélia, África do Sul e Japão. Entre os artistas presentes na mostra estão Eduardo Arroyo, Jean-Michel Atlan, Anna Eve Bergman, Minna Citron, Ed Clark, Beaufor Delaney, Erró, Claire Falkenstein, Sam Francis, Herbert Gentry, Carmen Herrera, Vassily Kandinsky, Ida Karskaya, Ellsworth Kelly, Mohammed Khadda, John-Franklin Koenig, Roberto Matta, Pablo Palazuelo, Pablo Picasso, Jean-Paul Riopelle, Loló Soldevilla, Nancy Spero, Shinkichi Tajiri, Rufino Tamayo, Chu Teh-Chun, Jean Tinguely, Maria Helena Vieira da Silva, Wols o Zao Wou-Ki.

 

París pese a todo. Artistas extranjeros 1944-1968
Curadoria: Serge Guilbaut
Visitação: até 22/04/19;
Museo Reina Sofía: Edificio Sabatini 1a planta, Madri. Ingressos: €10.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support