Rodrigo Sassi: Esquinas que me atravessam

CCBB, São Paulo

Tempo de leitura estimado: < 1 minuto

O Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo realiza a mostra “Esquinas que me atravessam”, com cerca de 20 obras inéditas de Rodrigo Sassi, produzidas entre 2016 e 2018. O conjunto reunido no subsolo do prédio, antigo cofre da então instituição financeira, reafirma referências plásticas e conceituais da obra do artista formuladas nos territórios da cidade e da arquitetura. A partir de elementos usados e descartados da construção civil, Sassi cria seu particular vocabulário formal e poético. “Eu me aproprio de elementos usados na construção da cidade e os resignifico, construindo figuras do meu imaginário, dando uma espécie de sobrevida a esse material que já vem cheio de significados e marcas”, explica.

“Esquinas que me atravessam”, com curadoria de Mario Gioia, abriga uma grande instalação central (Corpo Acomodado, 2018), em madeira e concreto, construída a partir dos moldes das fôrmas de concreto armado. No percurso circular proposto pelo próprio espaço expositivo estão as esculturas de parede em menores dimensões, produzidas em madeira, concreto e metal (séries Walk the line e Cestas, e as obras Qualquer dia da semana é primavera, Ser reativo e Spyro Gyro); além de uma série de cinco xilogravuras sobre papel, feita a partir de matrizes igualmente originárias dos vestígios de edificações urbanas.

Rodrigo Sassi: Esquinas que me atravessam
Curadoria:
Mario Gioia
Abertura: 11/08
Visitação: até 22/10/18; quarta a segunda, 9h-21h
CCBB: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro, São Paulo (Subsolo). Entrada gratuita

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support