Arquivo Peter Scheier

Tempo de leitura estimado: 2 minutos

O IMS Paulista apresenta uma retrospectiva de Peter Scheier (1908-1979). Com curadoria de Heloisa Espada, da equipe do IMS, esta é a primeira individual de Scheier em 50 anos. A exposição é resultado de uma pesquisa de dois anos no acervo do fotógrafo, que está sob a guarda do IMS e possui cerca de 35 mil negativos. Também foram consultadas coleções de outras instituições que detêm obras do fotógrafo, como o Instituto Peter Scheier, a Casa de Vidro, o Masp e a FAU-USP.

De origem judaica, proveniente da pequena cidade alemã de Glogau, Scheier aportou no Brasil em 1937, como refugiado do regime nazista. Na Alemanha, trabalhava como comerciante e contador. Já em São Paulo, no começo dos anos 1940, iniciou sua carreira no ramo da fotografia, abrindo o Foto Studio Peter Scheier, que funcionou até 1975. Atuando em diversas áreas – eventos sociais, fotojornalismo, publicidade, fotografia industrial e de arquitetura –, Scheier registrou momentos marcantes da história do país, entre eles a 1ª  Bienal de São Paulo e a construção de Brasília. Junto com outros refugiados de guerra europeus, como Alice Brill, Hans Gunter Flieg e Claudia Andujar, tornou-se um dos principais nomes da história da fotografia brasileira do século XX.

Intitulada Arquivo Peter Scheier, a exposição reúne cerca de 300 itens, entre fotografias, publicações e documentos. Um dos destaques é a coleção de 22 álbuns originais, produzidos inteiramente em papel fotográfico, nos quais Scheier editava seus trabalhos profissionais e pessoais. Há álbuns comissionados por empresas, como a Ultragaz, portfólios com exemplos das diversas áreas de atuação do fotógrafo, além de álbuns com fotos dos filhos e de viagens da família. Scheier iniciou sua trajetória fazendo retratos e registros de eventos sociais, incluindo casamentos, batizados e formaturas. Em poucos anos, destacou-se na área de fotografia de arquitetura, tendo colaborado com profissionais como Gregori Warchavchik, Rino Levi, Carlos Bratke e Lina Bo Bardi. A exposição traz fotografias inéditas ou pouco conhecidas da história da arquitetura moderna em São Paulo.

De 1947 a 1955, Scheier fotografou as atividades do Museu de Arte de São Paulo (Masp), quando trabalhou com Pietro Maria Bardi, então diretor do museu. O fotógrafo documentou obras do acervo, exposições, cursos e diversos eventos promovidos pelo museu, em imagens também presentes nesta retrospectiva. A exposição traz fotos históricas da 1ª  Bienal de São Paulo, em 1951. Scheier registrou os bastidores da montagem do evento, que reuniu mais de 1800 obras. As imagens mostram desde a preparação para o recebimento das obras, como a limpeza das salas, até o envolvimento de artistas e diretores de museus na montagem a exposição.

Arquivo Peter Scheier
Curadoria:
Heloisa Espada
Abertura: 25/01/2020, 11h
Visitação: até 24/05/2020; terça a domingo, 10h-20h; quintas, 10h-22h
IMS Paulista: Avenida Paulista, 2424, São Paulo. Entrada gratuita

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support