Arquivo Peter Scheier

O IMS Paulista apresenta uma retrospectiva de Peter Scheier (1908-1979). Com curadoria de Heloisa Espada, da equipe do IMS, esta é a primeira individual de Scheier em 50 anos. A exposição é resultado de uma pesquisa de dois anos no acervo do fotógrafo, que está sob a guarda do IMS e possui cerca de 35 mil negativos. Também foram consultadas coleções de outras instituições que detêm obras do fotógrafo, como o Instituto Peter Scheier, a Casa de Vidro, o Masp e a FAU-USP.

De origem judaica, proveniente da pequena cidade alemã de Glogau, Scheier aportou no Brasil em 1937, como refugiado do regime nazista. Na Alemanha, trabalhava como comerciante e contador. Já em São Paulo, no começo dos anos 1940, iniciou sua carreira no ramo da fotografia, abrindo o Foto Studio Peter Scheier, que funcionou até 1975. Atuando em diversas áreas – eventos sociais, fotojornalismo, publicidade, fotografia industrial e de arquitetura –, Scheier registrou momentos marcantes da história do país, entre eles a 1ª  Bienal de São Paulo e a construção de Brasília. Junto com outros refugiados de guerra europeus, como Alice Brill, Hans Gunter Flieg e Claudia Andujar, tornou-se um dos principais nomes da história da fotografia brasileira do século XX.

Intitulada Arquivo Peter Scheier, a exposição reúne cerca de 300 itens, entre fotografias, publicações e documentos. Um dos destaques é a coleção de 22 álbuns originais, produzidos inteiramente em papel fotográfico, nos quais Scheier editava seus trabalhos profissionais e pessoais. Há álbuns comissionados por empresas, como a Ultragaz, portfólios com exemplos das diversas áreas de atuação do fotógrafo, além de álbuns com fotos dos filhos e de viagens da família. Scheier iniciou sua trajetória fazendo retratos e registros de eventos sociais, incluindo casamentos, batizados e formaturas. Em poucos anos, destacou-se na área de fotografia de arquitetura, tendo colaborado com profissionais como Gregori Warchavchik, Rino Levi, Carlos Bratke e Lina Bo Bardi. A exposição traz fotografias inéditas ou pouco conhecidas da história da arquitetura moderna em São Paulo.

De 1947 a 1955, Scheier fotografou as atividades do Museu de Arte de São Paulo (Masp), quando trabalhou com Pietro Maria Bardi, então diretor do museu. O fotógrafo documentou obras do acervo, exposições, cursos e diversos eventos promovidos pelo museu, em imagens também presentes nesta retrospectiva. A exposição traz fotos históricas da 1ª  Bienal de São Paulo, em 1951. Scheier registrou os bastidores da montagem do evento, que reuniu mais de 1800 obras. As imagens mostram desde a preparação para o recebimento das obras, como a limpeza das salas, até o envolvimento de artistas e diretores de museus na montagem a exposição.

Arquivo Peter Scheier
Curadoria:
Heloisa Espada
Abertura: 25/01/2020, 11h
Visitação: até 24/05/2020; terça a domingo, 10h-20h; quintas, 10h-22h
IMS Paulista: Avenida Paulista, 2424, São Paulo. Entrada gratuita