Constantin Brancusi Sculpture

MoMA, Nova York

O MoMA apresenta a exposição “Constantin Brancusi Sculpture”, celebrando as excepcionais obras do artista que integram a coleção do museu. A mostra traz 11 esculturas de Brancusi que serão exibidas juntas pela primeira vez, junto de desenhos, fotografias e filmes. Além disso, a exposição também tem como destaque o material de arquivo nunca antes visto pelo público, documentos que detalham suas amizades, sua relação com os patronos – e inclusive com o próprio museu.

Nascido em uma zona rural da Romênia, Brancusi se mudou para Paris em 1904, onde ele estabeleceu seu ateliê e rapidamente se integrou aos círculos das vanguardas. Em sua nova cidade, ele abraçou o experimentalismo do espírito moderno, incluindo um interesse máquinas modernas e cultura popular. Com seu jovem amigo Man Ray, ele realizou filmes que capturavam sua vida no ateliê – trabalhando com seus materiais e suas musas, ativando os trabalhos por meio de movimentos e recombinações, e revelando suas fontes de inspiração, como os animais, a luz na natureza, e a dança. No entanto, Brancusi sempre disse ser um estranho no ninho, cultivando uma imagem de camponês com uma longa barba, roupas de trabalho e sandálias. A contradição também informa sua produção artística, que dependia tanto de técnicas milenares quanto de tecnologias contemporâneas.

Constantin Brancusi Sculpture
Abertura: 22/07
Visitação: até 18/02/19; sábado a quinta, 10h30-17h30; sexta, 10h30-20h
MoMA: 11 West 53 Street, Nova York, 10019 (entrada 18 West 54 Street). US$25 (meia US$14)