Galeria carioca usa vitrine para mostra de videoarte

Localizada em Ipanema, na capital carioca, a Galeria Simone Cadinelli Arte Contemporânea decidiu usar apenas só uma “vitrine virtual” para driblar a pandemia e mostrar sua nova exposição, só de videoarte, intitulada Como habitar o presente? Ato 1 – É tudo nevoeiro codificada: a galeria também adotou a vitrine física. Isso mesmo! A galeria montou na vitrine do espaço um suporte que vai passar 14 vídeos de artistas brasileiros, durante as 24h do dia.

A mostra, que tem curadoria de Érika Nascimento, será inaugurada no dia 20 de julho. Ela é definida como uma “exposição-projeto”, que terá duas partes e evoca e ideia de projeção de mundos possíveis numa reflexão sobre o mundo pandêmico.

Moisés Patrício, série Aceita?

“Este primeiro ato da exposição pode ser lido como um nevoeiro que paira em nossas vidas que nos impede de enxergar, estamos à deriva com nossos corpos suspensos no tempo. Um tempo fragmentado, hiperconectado e distópico. Como se entrássemos em outro estágio de vida, outro mundo, onde ativamos dispositivos imaginários, buscando por curas, sonhos e rupturas”, comenta a curadora.

Os artistas envolvidos são Anna Bella Geiger, Aslan Cabral, Fernando Velázquez, Gabriela Noujaim, Jeane Terra, Kammal João, Luzia Ribeiro, Manata Laudares (duo dos artistas Franz Manata e Saulo Laudares), Moisés Patrício, Nadam Guerra, PV Dias, Roberta Carvalho, Regina Pessoa e Vinícius Monte. Para ver a exposição na vitrine virtual, é só acessar o site da galeria, clicando aqui.

Roberta Carvalho, frame do video Cinema Líquido