Galeria carioca usa vitrine para mostra de videoarte

Tempo de leitura estimado: 2 minutos

Localizada em Ipanema, na capital carioca, a Galeria Simone Cadinelli Arte Contemporânea decidiu usar apenas só uma “vitrine virtual” para driblar a pandemia e mostrar sua nova exposição, só de videoarte, intitulada Como habitar o presente? Ato 1 – É tudo nevoeiro codificada: a galeria também adotou a vitrine física. Isso mesmo! A galeria montou na vitrine do espaço um suporte que vai passar 14 vídeos de artistas brasileiros, durante as 24h do dia.

A mostra, que tem curadoria de Érika Nascimento, será inaugurada no dia 20 de julho. Ela é definida como uma “exposição-projeto”, que terá duas partes e evoca e ideia de projeção de mundos possíveis numa reflexão sobre o mundo pandêmico.

Moisés Patrício, série Aceita?

“Este primeiro ato da exposição pode ser lido como um nevoeiro que paira em nossas vidas que nos impede de enxergar, estamos à deriva com nossos corpos suspensos no tempo. Um tempo fragmentado, hiperconectado e distópico. Como se entrássemos em outro estágio de vida, outro mundo, onde ativamos dispositivos imaginários, buscando por curas, sonhos e rupturas”, comenta a curadora.

Os artistas envolvidos são Anna Bella Geiger, Aslan Cabral, Fernando Velázquez, Gabriela Noujaim, Jeane Terra, Kammal João, Luzia Ribeiro, Manata Laudares (duo dos artistas Franz Manata e Saulo Laudares), Moisés Patrício, Nadam Guerra, PV Dias, Roberta Carvalho, Regina Pessoa e Vinícius Monte. Para ver a exposição na vitrine virtual, é só acessar o site da galeria, clicando aqui.

Roberta Carvalho, frame do video Cinema Líquido
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support