Hiwa K: Blind as the Mother Tongue

New Museum, Nova York

Usando formas vernaculares e ações performativas, coletivas e colaborativas, o artista iraquiano Hiwa K tem uma pesquisa guiada por eventos políticos, encontros fortuitos, histórias e narrativas orais e suas próprias experiências, incluindo sua fuga do Iraque, a pé, ao final dos anos 1990. Sua abordagem parte da curiosidade, do pragmatismo e da espontaneidade, e seus vídeos, performances e objetos lidam com temas da memória política e do pertencimento (assim como do que o artista chama de “falta de lugar” e “zonas de possibilidade”). Hiwa K frequentemente se distancia da posição-padrão do artista contemporâneo, e figura em seus próprios trabalhos ora como um entrevistador, como um guia, como vocalista de uma banda ou como líder político. Muitos de seus projetos tomam forma por meio da educação autodidata e de colaborações experimentais.

“Blind as the Mother Tongue” é sua primeira mostra individual nos Estados Unidos, reunindo uma seleção de obras que lidam com experiências de estranhamento e com modos alternativos de ver o mundo, de aprender e de criar memórias. A exposição inclui a obra mais recente do artista, o vídeo “Pre-Image (Blind as the Mother Tongue)”, de 2017. A obra teve sua estréia na documenta 14, em Atenas, e sua narrativa é uma potente alegoria para a experiência de exílio. A mostra também inclui muitos vídeos que tratam das histórias políticas e dos traumas vivenciados em Sulaymaniyah, a cidade natal de Hiwa K, na região curda do Iraque. Este projeto do New Museum também traz uma escultura inédita do artista, parte de sua recente pesquisa sobre os primeiros encontros coloniais entre os Incas e os conquistadores espanhóis, refletindo os mal-entendidos e interpretações equivocadas sobre a circulação da cultura.

Hiwa K: Blind as the Mother Tongue
Curadoria:
Natalie Bell
Abertura: 01/05
Visitação: até 19/08/18, terça a domingo, 11h-18h (quinta, 11h-21h)
New Museum: 235 Bowery, Nova York. Ingressos: US$18 (inteira), US$15/US$12 (meia)