Individual de Maria Martins e diálogo entre artistas ocupam a Casa Roberto Marinho

Ambas as exposições poderão ser visitadas pelo público até o dia 13 de junho; por protocolo contra Covid-19, é necessário que a ida à instituição seja agendada no site

Tempo de leitura estimado: 2 minutos
Vista da mostra de Maria Martins.

A Casa Roberto Marinho, localizada no bairro do Cosme Velho, no Rio de Janeiro, realizou no último sábado, 13 de março, a abertura de duas exposições imperdíveis, uma mostra individual de Maria Martins e uma coletiva que reúne trabalhos de cinco artistas expoentes do cenário contemporâneo em diálogo com obras do acervo da instituição carioca. O prédio funciona seguindo protocolos de segurança contra a Covid-19. As visitas podem ser feitas até 13 de junho.

A exposição de Maria Martins abarca uma série de gravuras e documentos que foram doadas ao centro cultural pelo sobrinho-neto da artista, Carlos Luiz Martins Pereira e Souza. Também estão em exibição três esculturas que destacam a marca de Maria, sendo elas O implacável (1944), Glebe-ailes (1944) e Insônia infinita da terra (1954).

O público ainda poderá conferir um documentário que percorre a vida e a obra da artista, realizado por Elisa Gomes e intitulado Não esqueça que eu venho dos trópicos. De acordo com o diretor da Casa Roberto Marinho, Lauro Cavalcanti, a exposição celebra o ato da doação das obras pra instituição e anuncia a retrospectiva que será realizada em parceria com o MASP no próximo ano.


Já a mostra A Esc­­olha do Artista aponta o encerramento da trilogia Casa, Jardim, Coleção, projeto que foi iniciado em 2018. Para essa exposição, foram convidados cinco importantes artistas – Antonio Manuel, Beth Jobim, Cristina Canale, Raul Mourão e Waltercio Caldas – para que estabelecessem diálogos entre seus trabalhos e obras que fazem parte do acervo da instituição, como telas de José Pancetti, Ione Saldanha, Di Cavalcanti e Portinari. A montagem das “conversas” que ocorrem entre as obras não sofreu interferência de terceiros, tendo sido soberanas as escolhas dos artistas, de acordo o Lauro.

Em razão da pandemia, é obrigatório que para visitar ambas as exposições seja feito agendamento, reservando o seu ingresso através do site da instituição, mesmo às quartas-feiras, quando a visitação é gratuita. Os protocolos também seguem a aferição de temperatura na entrada, o uso obrigatório de máscaras e também um distanciamento orientado entre o público.

A Esc­­olha do Artista e Maria Martins
Data: 13 de março a 13 de junho de 2021.
Local: Casa Roberto Marino (R. Cosme Velho, 1105 – Rio de Janeiro, RJ)
Mais informações: http://www.casarobertomarinho.org.br/

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support