Mestre Didi – Mo Ki Gbogbo In – Eu saúdo a todos

Galeria Almeida e Dale, São Paulo

Tempo de leitura estimado: < 1 minuto

A galeria paulistana Almeida e Dale, em parceria com a Paulo Darzé Galeria, de Salvador, apresenta ao público “Mo Ki Gbogbo In – Eu saúdo a todos”, exposição que traz um breve panorama do percurso artístico do baiano Mestre Didi (1917-2013). Sua produção é permeada por dualidades, tradição e contemporaneidade, religião e arte. Um dos raros artistas afro-brasileiros a ter pleno reconhecimento da crítica de arte nacional e internacional, Didi possui um trabalho ligado aos objetos sagrados do culto do Candomblé e é comumente referido como sacerdote-artista.

Com curadoria de Denise Mattar e Thaís Darzé, a exposição toma como título uma frase comumente usada por Mestre Didi, que sempre se propôs a juntar as diversidades, em busca da harmonia. A mostra reúne um conjunto de 48 obras do artista. O recorte curatorial valoriza os anos 1980, período áureo de sua produção, quando conseguiu imprimir sua marca pessoal e inventiva ao processo de recriação das tradições da cultura afro-brasileira. Mas há raridades como a escultura em madeira Yao Morogba, de 1950.

Concebidas de acordo com uma sabedoria iniciática, suas esculturas possuem texturas, matérias, formas e cores específicas, cada qual com o seu significado. As formas de suas obras expressam a visão do mundo nagô, construído numa dinâmica de mobilização e circulação do axé, a energia vital. Suas elaborações, por sua vez, derivam dos emblemas dos orixás do Panteão da Terra: Nanã e seus três filhos míticos, Obalauaê, Oxumaré e Ossain.

Mestre Didi – Mo Ki Gbogbo In – Eu saúdo a todos
Curadoria: Denise Mattar e Thaís Darzé
Visitação: até 26/05/18; segunda a sexta, 10h-18h; sábado, 10h-14h
Galeria Almeida e Dale: Rua Caconde, 152, São Paulo. Entrada gratuita

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support