Ocupação Antonio Candido

Itaú Cultural, São Paulo

O programa Ocupação do Itaú Cultural chega à sua 40ª edição homenageando um intelectual paulista que é mineiro nascido no Rio de Janeiro*. Um leitor preciso, que admirava escritores como Guimarães Rosa e Marcel Proust. Um pai acadêmico, mas que interrompia a escritura de grandes obras, como Formação da Literatura Brasileira, para brincar com as filhas. Que dançava com elas, que gostava de cantar e caminhar, que era considerado um homem bom por todos os que o conheceram: Antonio Candido.

Crítico literário e sociólogo, Candido é uma das maiores referências no estudo da literatura no Brasil e, pelas suas percepções das dinâmicas nacionais, é considerado um dos “intérpretes do país”, ao lado de nomes como Sérgio Buarque de Holanda – que foi seu amigo – e Gilberto Freyre. Falecido em 2017, Candido completaria 100 anos em 24 de julho. A exposição explora, assim, uma vida e uma obra que atravessaram um século.
A mostra é centrada no tema da literatura como direito universal, ideia que o professor desenvolveu no artigo “Direito à Literatura”, e exibe materiais inéditos selecionados do acervo pessoal do homenageado. São notas para ensaios, cadernos de estudo, projetos de pesquisa, um conjunto pelo qual transparece o processo criativo de obras essenciais como a citada Formação… e Os Parceiros do Rio Bonito.

Ocupação Antonio Candido
Abertura: 23/05, 20h
Visitação: até 12/08/18; terça a sexta, 9h-20h; sábado, domingo e feriado, 11h-20h
Itaú Cultural: Avenida Paulista, 149, São Paulo. Entrada gratuita