Pinakotheke Cultural comemora os 100 anos de Lygia Clark em mostra no RJ

Exposição com curadoria de Max Perlingeiro e textos de parede de Paulo Herkenhoff acontece na sede da galeria em Botafogo e trará aproximadamente 100 obras da artistas, entre diversos formatos e mídias

Tempo de leitura estimado: 3 minutos
Performance “Arquiteturas biológicas II”, 1969 FOTO: ADAGP, Paris/Alécio de Andrade

Em sua sede no Rio de Janeiro, a Pinakotheke Cultural apresenta a partir de 23 de agosto a exposição “Lygia Clark (1920-1988) 100 anos”, em colaboração com o projeto O Mundo de Lygia Clark. A mostra, com curadoria de Max Perlingeiro, terá por volta de 100 obras, sendo elas em diversos suportes e mídias: pinturas, desenhos, gravuras, bichos, trepantes, obra mole, casulo, objetos relacionais, fotografias e documentos, em sua grande maioria inéditas ao público brasileiro.

Além disso, a exposição que faz parte de uma série de homenagens que celebram o centenário da artista desde o ano passado abarca um ensaio fotográfico produzido pelo fotógrafo Alécio de Andrade (1938-2003), registrando a performance “Arquiteturas biológicas II”, criada por ela em 1969 durante período que passou em Paris. Também serão realizados debates virtuais no canal de YouTube da Pinakotheke.

No espaço da Pinakotheke, localizado no bairro de Botafogo, a mostra será apresentada a partir de uma cronologia que está segmentada ao decorrer de 17 traços conceituais que compõem a sua trajetória de artista. Cada uma dessas divisões está guiada por textos de parede escritos pelo curador e crítico Paulo Herkenhoff, desenvolvidos para auxiliar a compreensão e a evolução do pensamento da artista e suas criações.

O filme Memória do Corpo (1984, 30’), dirigido por Mário Carneiro, será exibido de forma contínua na galeria ao longo de todo o período expositivo. Nessa produção, o diretor capta registros da Estruturação do Self, última proposta desenhada pela artista.

Bicho, 1960 

No texto de apresentação da exposição, Perlingeiro escreve uma longa e emocionante carta para a artista, como se compartilhasse com ela todo o percurso de desenvolvimento da exposição, atravessado pela pandemia e pelas sequelas que a Covid-19 deixou: “Fui informado por um jornalista de que eu tinha sido convidado pela Associação Cultural Lygia Clark, a instituição que cuida de seu legado, para fazer sua exposição. Daí em diante, foi muito trabalho. Comecei a ler e reler tudo o que havia disponível sobre sua vida e sua obra, apesar de uma terrível sequela de memorização e atenção que o vírus da Covid-19 me deixou. Meu foco era o “impossível”: a descoberta de obras inéditas, uma das características dos projetos monográficos da Pinakotheke; fotografias; documentos; registros; e cartas”.

A visitação à exposição deve seguir os protocolos contra a Covid-19 adotados pela galeria, como uso de máscara e distanciamento, além de ter agendamento prévio feito pelo email da Pinakotheke agendamento@pinakotheke.com.br ou WhatsApp: +5521.97629-9683

Superfície modulada nº 12, 1956. FOTO: Jaime Acioli

Lygia Clark (1920-1988) 100 anos
Data: de 23 de agosto a 23 de outubro de 2021
Local: Pinakotheke Cultural (Rua São Clemente 300, Botafogo – Rio de Janeiro)
Mais informações: pinakotheke.com.br

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support