Artistas, galeristas e curadores se unem para combater o covid-19

Obra de Marcos Chaves cuja venda será revertida para a compra de certas básicas

São nos momentos de crise que mais precisamos de união. E o mundo das artes já responde rapidamente ao pedido de socorro com diferentes ações e foco, mas sempre com muita poesia e gestos solidários. Alguns optaram para atender prontamente aos pedidos de socorro mais urgentes, daqueles que já sofrem consequências do covid-19 somadas à desigualdade social do Brasil: enquanto alguns podem ficar em casa protegidos, outros precisam sair para trabalhar e/ou não tem condições de se proteger – vale lembrar que em algumas regiões do nosso país não tem saneamento básico e não chega água. Outros preocupam-se com a própria classe lembrando que muitos artistas estão às margens e  já sofrem com a retenção economia. Criam-se, assim, fundos e sistemas de ajudas financeiras para que eles sigam produzindo. Há, ainda, os que preferem criar correntes poéticas contribuindo, assim, para a saúde mental de todos os envolvidos. 

Confira, abaixo, algumas destas ações:

Obra de Raul Mourão cuja venda será revertida para a compra de certas básicas

#arteconecta

A equipe e artistas da Galeria Nara Roesler selecionaram 27 obras do seu acervo cujas vendas serão 100% revertidas para o movimento UniãoSP. Se tudo for vendido, a galeria vai arrecadar 600 mil reais  – valor que ajudará na compra de mais de mil cestas básicas. Entre os trabalhos disponíveis, estão obras de Abraham Palatnik, Angelo Venosa, Artur Lescher, Cao Guimarães, Julio Le Parc, Laura Vinci, Lucia Koch, Marco Maggi, Marcos Chaves, Raul Mourão e Vik Muniz. 

UniãoSP é uma iniciativa apartidária e voluntária da sociedade para fortalecer o combate ao coronavírus no Estado de São Paulo. O grupo atua de forma coordenada com o governo do estado, prefeituras e organizações do terceiro setor com objetivo de direcionar recursos privados para apoiar as comunidades mais vulneráveis aos efeitos da pandemia do COVID-19.

Obra de Leonilson, artista que inspirou a ação do Solar dos Abacaxis

Para Nossos Vizinhos de Sonhos

“Estamos todos neste momento nos reinventando e ressignificando formas de existência e práticas colaborativas. Nosso maior propósito é imaginar coletivamente o mundo que desejamos. Nossa maior preocupação são as formas de sobrevivência imediata dxs artistas”, anunciaram, ontem, os diretores do Solar dos Abacaxis. Inspirada pela  obra Para meu vizinho de sonho (1991), de Leonilson, um artista que tanto falou sobre intimidade e cuidado, a equipe do centro cultural lançou uma campanha para levantar um fundo colaborativo, por meio do paypal, que ajudará criativos a sobreviverem em tempos sombrios. 

Há também uma rede poética: refletindo sobre as condições, os “solar abacaxiners” convida artistas a criarem prefigurações de um mundo melhor, elaboradas direto de dentro da crise em seus isolamentos físicos. “Quais são as imagens que o mundo precisa agora?” eles indagam. E concluem: “É imprescindível tomarmos a dianteira dessa disputa no universo das imagens”. Cada artista participante, então, pode convidar outrx, fundando assim uma corrente de elaborações poéticas que desdobram mundos possíveis. Dessa maneira, eles irão formar coletivamente um arquivo reunindo mundos imaginados pelxs artistas durante a pandemia do COVID-19. Participantes poderão responder com desenhos, poemas, pinturas, fotografias, cantos, áudios, vídeos, danças, performances, lives, aulas, festas online, grupos de estudo, instruções, receitas, listas, memes, tudo o que pudermos tornar público por meio das redes sociais.

Quem não quiser trabalhar com o paypal, pode fazer um depósito ou transferência bancária na conta abaixo. Neste caso, os diretores da instituição pedem para que você envie o comprovante para o e-mail manjar.financeiro@gmail.com (assunto: “Para nossos vizinhos”). Assim o dinheiro será destinado automaticamente ao projeto. 

Instituto Solar dos Abacaxis

CNPJ: 034.804.197/0001-33

Bradesco (237)

ag.: 6570

cc.: 008741-6

Antonio Obá foi um dos finalistas do Prêmio Pipa em 2017

Pipa em casa

Sabendo que muito artistas já sofrem com a crise financeira, o  Instituto PIPA decidiu destinar uma verba emergencial de R$50 mil para apoiar e incentivar os artistas.  Todos os 480 nomes que já participaram de pelo menos uma edição do Prêmio PIPA (de 2010 a 2020 inclusive) podem se inscrever no edital do “PIPA em casa”: A partir de hoje haverá uma mostra virtual nos sites www.premiopipa.com e www.pipaprize.com com os trabalhos que estão sendo feitos durante o isolamento social. Ao final da exposição, dez artistas serão selecionados e receberão, cada um, R$5 mil. 

Todo artista que já participou do PIPA recebeu um email nesta sexta, dia 10. Caso queira confirmar a colaboração no “PIPA em casa”, é fundamental que o artista responda no email que concorda com os termos do edital, todos citados aqui, e envie a obra até o dia 20. Se você faz parte desse grupo e não recebeu o email, por favor entre em contato com premiopipa@premiopipa.com.