Exposições imperdíveis para ver em Nova Iorque

Os museus em Nova Iorque começaram a reabrir nesta última semana! Alguns dos principais, como o Metropolitan, o MoMA e o Whitney já têm uma programação de exposições deliciosa para quem estiver pela cidade nesta e nas próximas semanas poder aproveitar! É importante estar atentos a todas as medidas de segurança para a prevenção de contágio pelo novo coronavírus. Cada espaço tem suas especificidades para isso, mas o uso de máscara e o distanciamento mínimo é requisito básico em todos eles!

Dos principais museus da cidade, o Guggenheim, o New Museum e o Museo del Barrio só abrirão a partir da segunda semana de setembro, mas já começaram a vender ingressos com horário agendado! Separamos para vocês algumas das principais exposições que estão acontecendo pela cidade neste momento ou que começam nas próximas semanas, tanto em museus quanto em galerias! 

Obra de Jacob Lawrence

Metropolitan Museum of Art

O Met reabre neste sábado e abrirá as portas com uma série de exposições que não dá pra perder de vista! O museu, que estava fechado desde o dia 13 de março, abre com Making The Met, 1870–2020, uma exposição que comemora o 150º aniversário da instituição! Ela propõe uma imersão do visitante na história do Met. 
Jacob Lawrence: The American Struggle recupera o modernista americano, levando para o museu uma série pouco conhecida e maravilhosa de telas do artista! Já no jardim da instituição, será instalada a impressionante obra Lattice Detour, de Héctor Zamora, uma obra pública que poderá vista do Central Park e de Manhattan!

Héctor Zamora, Lattice Detour

MoMA 

O Museu de Arte Moderna de Nova Iorque já reabriu no dia 27 de agosto! Além da retrospectiva do artista David Judd, que teve que ser interrompida por causa da pandemia, o museu apresenta uma mostra em homenagem a Félix Fénéon, que foi um art dealer, crítico e colecionador francês. Ele foi figura importantíssima no desenvolvimento do movimento modernista. Essa exposição faz parte de um conjunto de homenagens a ele, que também tem tributos organizados pelo Musées d’Orsay e o Musée du quai Branly-Jacques Chirac, ambos em Paris.

Whitney

Abrindo apenas na semana que vem, no dia 3 de setembro, o Whitney Museum retoma as exposições que foram pausadas por causa da pandemia: uma seleção de trabalhos em papel do artista Roy Lichtenstein e uma retrospectiva da artista Agnes Pelton, que tem organização do Phoenix Art Museum. É imprescindível destacar também a mostra Vida Americana, coletiva de muralistas mexicanos que revolucionaram a arte feita nos EUA, com José Clemente Orozco, Diego Rivera, and David Alfaro Siqueiros.

Obras de Roy Lichtenstein 

Bronx Museum

Abrindo para o público no próximo dia 9 de setembro, o Bronx Museum terá uma individual do artista multidiscliplinar Sanford Biggers! A exposição será bem robusta, com mais de 60 trabalhos do artista baseados em colchas. Ela é uma colaboração entre do museu com o Rivers Institute for Contemporary Art & Thought, de Nova Orleans! 

Obra de Sanford Biggers

KARMA

(Nothing but) Flowers é uma coletiva que marcou a reabertura da galeria no dia 30 de julho. Ela fica em exibição até 13 de setembro e reúne mais de 50 artistas. Ela busca adentrar o universo das representações e dos significados das flores. As obras que fazem parte da mostra são criações de amigos e colaboradores do espaço. O texto que acompanha a exposição ressalta: “Entre o ativismo pela justiça racial, o isolamento repentino e as desigualdades sistêmicas lançadas em forte relevo pela pandemia COVID-19, a cidade de Nova York passou por uma nova reestruturação, e o caminho incerto em direção a um ponto final foi mergulhado em um questionamento contínuo. Nesse difícil período de pausa, muitos de nós nos voltamos para experiências culturais para encontrar conforto, comunidade e crescimento compartilhados”. 

Reggie Burrows Hodges, Last to Leave

Lehmann Maupin

A grande maioria das galerias da cidade estão abertas desde o mês de julho, quando o governador do estado de NY permitiu a volta às atividades! Desde o dia 6 se julho, a Lehmann Maupin apresenta uma individual de Catherine Opie, intitulada Rhetorical Landscapes. É um compilado de trabalhos selecionados da artista, uma das fotógrafas mais importantes de sua geração. 

Fotografia de Catherine Opie

Alexander Gray Associates

Tem brasileira na jogada na coletiva que a Alexander Gray Associates abre no dia 11 de setembro. A artista Valeska Soares está junto a Luis Camnitzer, Jennie C. Jones, Hassan Sharif e Jack Whitten em Between the Lines! A mostra se desdobra na reunião de de esculturas e trabalhos em papel recentes e históricos desses artistas. 

Obra de Valeska Soares 

David Zwirner 

No dia 10 de setembro, o artista belga Harold Ancart ganha uma individual na David Zwirner. Traveling Light terá conjunto de pinturas que retratam árvores e fazem parte de uma nova série do artista, além de duas telas em escala monumental com vários painéis, que colocam o público entre uma paisagem de montanha e uma paisagem com vista para o mar.

Obra de Harold Ancart

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *