História da Poesia Visual Brasileira

Sesc Bom Retiro, São Paulo

A exposição traça um recorte panorâmico da rica e diversificada produção da poesia de vanguarda brasileira, cujos trabalhos e pesquisas têm como norte as práticas estéticas radicais e o cruzamento entre as mais diversas linguagens e suportes tecnológicos. A pesquisa que deu origem a este projeto fez um levantamento histórico, não só de todos os movimentos importantes, mas também de experiências isoladas, relevantes para o contexto da poesia experimental brasileira. Além das obras, a exposição conta com farto apanhado documental, composto por fotografias, cartazes, catálogos, livros, jornais, revistas, cartas e vídeos.

Todos os materiais e obras presentes integram o arquivo do artista multimídia pernambucano Paulo Bruscky. Referência internacional para pesquisadores em arte contemporânea, o Bruscky Arquivo é o maior acervo de arte e multimeios da América Latina, e um dos maiores do mundo. Constituído ao longo de cinco décadas de pesquisa, contém aproximadamente 70 mil itens, entre trabalhos, publicações, documentos, correspondências, de aproximadamente 1000 artistas de 52 países, abrangendo as mais importantes vanguardas do século XX, como futurismo, dadaísmo, pop art, grupos Cobra, Gutai e Fluxus, arte conceitual, vídeo arte, arte correio, áudio arte e poesia experimental. O Arquivo integrou a 26ª Bienal de São Paulo, sendo remontando integralmente no pavilhão expositivo. Cedeu, por empréstimo, materiais para instituições como MAC/USP, Casa França-Brasil, Instituto Tomie Ohtake, Bienal do Mercosul e Centro Georges Pompidou.

História da Poesia Visual Brasileira
Curadoria: Paulo Bruscky, Yuri Bruscky e Adolfo Montejo Navas
Abertura: 30/05/19; 19h-21h
Visitação: até 08/09/19; terça a sexta, 09h-21h; sábado, 10h-21h; domingo, 10h-18h
Sesc Bom Retiro: Alameda Nothmann, 185, São Paulo. Entrada gratuita