Superfície abre mostra de Leonilson curada por Lisette Lagnado

‘Leonilson – Que sejam muitas as manhãs de Verão’ evidencia a afinidade do artista com a obra do poeta grego Konstantinos Kavafís

Tempo de leitura estimado: 2 minutos
O pescador de palavras, 1986, Leonilson; ©Edouard Fraipont / Projeto Leonilson
O pescador de palavras, 1986, Leonilson; ©Edouard Fraipont / Projeto Leonilson

O recorte da mostra Leonilson – Que sejam muitas as manhãs de Verão que abre no próximo domingo, 3.4, na Superfície, pretende destacar a afinidade do artista cearense (1957-1993) com a obra de Konstantinos Kavafís (1863-1933), um dos maiores poetas em idioma grego do século 20.

[El Mirage], 1991, Leonilson; © Vitor Butkus / Projeto Leonilson
[El Mirage], 1991, Leonilson; © Vitor Butkus / Projeto Leonilson

A curadoria da exposição é da crítica, professora e curadora Lisette Lagnado, autora da primeira monografia e retrospectiva do artista, realizada em 1995.

Serão apresentados cerca de 20 trabalhos, entre desenho, pintura, bordado e escultura. Os visitantes poderão passear pelas obras levando consigo uma seleção de poemas impressos de Kavafís.

Subject of the morning, c. 1991, Leonilson; © Rubens Chiri / Projeto Leonilson
Subject of the morning, c. 1991, Leonilson; © Rubens Chiri / Projeto Leonilson

Apoiados na autobiografia, ambos destacaram o prazer de um Eros sempre pulsante e a melancolia do encontro dos corpos. O paralelo entre os dois, aliás, foi discutido na última entrevista concedida por Leonilson antes de morrer, aos 36 anos. 

Leonilson — Que sejam muitas as manhãs de Verão

Data: 3 de abril a 4 de junho de 2022 

Local: Galeria Superfície

Endereço: r. Oscar Freire, 240 – Jardim Paulista

Funcionamento: terça a sexta-feira, das 10h às 19h, sábado, das 11h às 17h

Ingresso: grátis 

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support