No Brasil é oficial – museus e galerias estarão fechados pelas próximas semanas, evitando a aglomeração de pessoas em espaços fechados e preservando a saúde de quem trabalha nessas instituições. Com a crise do Coronavírus se espalhando e intensificando pelo mundo, a agenda do circuito da arte sofreu grandes mudanças não só aqui, mas também nos grandes epicentros culturais como Londres, Paris e Nova York. Feiras de arte foram adiadas, museus fechados, exposições suspensas. Mas nem por isso teremos que nos afastar das obras que queríamos ver e dos eventos que gostaríamos de frequentar!

O ARTEQUEACONTECE preparou um guia completíssimo para você aproveitar o melhor do mundo da arte direto da sua casa, pela tela do computador ou do celular – assim, continuaremos a fruir da arte, respeitando o isolamento físico que contribuirá para a mitigação dessa crise!

.

O MASP, que abriria a mostra de Hélio Oiticica esta semana, resolveu transferir para as plataformas online a sua interação com o público. Diversos conteúdos sobre a programação que estava prevista para o próximo mês, e também sobre o acervo do museu poderão ser consultados nos canais digitais: – https://masp.org.br/
– https://www.youtube.com/user/maspmuseu – https://www.facebook.com/maspmuseu/ – https://www.instagram.com/masp/
– https://twitter.com/maspmuseu
– https://masp.org.br/eventos/lancamento-masp-audios

O MAM estará fechado, mas isso não significa que não poderemos estar presentes virtualmente! A equipe do MAM prevê o compartilhamento de informações pelas redes sociais e site, com uma programação online artística, cultural e educativa para todos e todas, aonde estiverem. Com o #MAMonline a instituição convida o público a refletir, pesquisar, educar e se inspirar. Ah, e não se esqueça de usar as hashtags #MAMonline #MuseumFromHome .

O MIS também manterá suas redes sociais ativas, trazendo curiosidades sobre as mostras temporárias que agora estão fechadas ao público. Uma novidade do museu, contudo, é que também irão disponibilizar diariamente bate-papos e palestras no canal do MIS no Youtube. É só seguir e aproveitar!

O Met, em Nova York, está temporariamente fechado, mas o museu quer o público conectado mesmo à distância! É possível visitar a coleção on-line, se informar pelas mídias sociais e acompanhar as novidades pelo canal de vídeos. Explore exposições atuais por meio dos Primers digitais, ou faça o download e leia uma publicação do Met!

O MoMA também está transferindo para as plataformas online a conexão com seu imenso público! Com a ideia de ter “O museu da sua casa”, é possível ficar por dentro dos conteúdos e de informações sobre a coleção por meio das publicações digitais, na seção Magazine; no canal do YouTube; em cursos online GRATUITOS, que podem ser acessados via Coursera; e mais, uma série de audios de artistas, curadores e outros personagens do mundo da arte! Além disso, via plataforma Google Arts & Culture, também é possível explorar a coleção e algumas mostras que já foram realizadas por lá!

The Switch House At Tate Modern, London, United Kingdom. The Tate group announced it will no longer accept donations from the Sackler family. Photograph: View. Pictures/REX/Shutterstock

Já a Tate, de Londres, decidiu fechar as portas até o dia 1o. de maio devido ao agravamento da epidemia no país. Mas o museu informou que continuará compartilhando a alegria da arte nos feeds das redes sociais durante esse período incerto. Outra ação bacana do museu será o compartilhamento online das performances que estavam programadas para acontecer no contexto da mostra BMW Tate Live Exhibition, e que não seguirão conforme o planejado devido à interrupção causada pelo coronavírus. Assim, o trabalho de Faustin Linyekula será compartilhado on-line! Bom até para quem queria ver a mostra e não poderia ir até Londres, né?

O British Museum, também em Londres, disponibiliza sua coleção de mais de 4 milhões de itens para qualquer um visitar e pesquisar online! É só acessar a página Collection, e lá você poderá explorar as galerias, visitando sala por sala, ou então pesquisar por palavras-chave na seção de busca. Divirta-se!

Na Itália, um dos países que mais está sofrendo atualmente com a epidemia, é possível visitar a Galleria degli Uffizi, localizada em Firenze, sem sair do sofá de casa. O museu está fechado ao público até, pelo menos, 03/04, mas suas obras-primas do renascimento e do barroco italiano continuam acessíveis por meio da plataforma digital: é possível ver mais de 120 pinturas, dezenas de esculturas, além de acessar o catálogo completo da coleção com mais de 4000 itens!

A Fondazione Prada, com sedes em Milão e Veneza, também está passando diversas atividades para o modo virtual. Com o objetivo de transformar esse período de crise em uma oportunidade de experimentar novas maneiras de operar e se comunicar no mundo da arte, a fundação vem pensando modelos para atrair visitantes “remotos”. O site da Fondazione Prada e seus canais de mídia social (Instagram, Facebook, Twitter, Vimeo e Youtube) vão se transformar em um laboratório de idéias, uma plataforma para testar novos formatos. Além disso, a Prada também criou alguns espaços virtuais inéditos, como a seção “Glossário” – uma lista de algumas palavras-chave, criada para analisar a história e a identidade da fundação; e a seção “Inner Views”, que substitui a visita física às três exposições abertas recentemente: “The Porcelain Room”, “Storytelling” e “K”.

E para quem gosta de viajar… A Art Basel vem sofrendo bastante com essa crise do Covid-19, já teve que suspender sua feira de Hong Kong, e a edição realizada anualmente na Suíça, em junho, também está ameaçada. Mas os diretores da organização não demoraram a encontrar uma solução para o fechamento dos eventos: os online viewing rooms. Essa será uma nova plataforma, pensada apenas no formato digital para as galerias e colecionadores. A primeira edição será lançada em 20/03/2020. Essas Online Viewing Rooms darão aos visitantes a oportunidade de navegar por milhares de obras de arte apresentadas pelas galerias que participam das edições da Art Basel pelo mundo, muitas das quais serão exclusivamente mostradas online. Na parte comercial, as galerias expositoras podem ser contatadas diretamente para consultas de vendas, e para quem deseja “visitar” os estandes, também haverá dias dedicados ao público em geral! Serão três eventos paralelas às três feiras de Basel, Miami Beach e Hong Kong. Não perca!