Primeira edição da Feira de Arte ArPa acontece nesta semana em São Paulo

A feira, que acontece no Complexo Pacaembu, será inaugurada amanhã, 1 de junho, e recebe o público até domingo

Tempo de leitura estimado: 2 minutos
Complexo Pacaembu (Crédito: Adam Tavares)
Complexo Pacaembu (Crédito: Adam Tavares)

Idealizada por Camilla Barella e Cecilia Tanure, à frente da agência VIVA Projects, a primeira edição da Feira de Arte ArPa será inaugurada amanhã, dia 1 de junho, no Complexo Pacaembu. A realização desta feira se deve à parceria entre a VIVA e a Allegra Pacaembu, concessionária que assumiu a gestão do complexo em 2020. Nesta primeira edição, a realização da ArPa será simultânea à MADE – Mercado, Arte, Design, feira de design que chega a sua décima edição. A parceria é uma iniciativa do curador de design, Waldick Jatobá.

Com os objetivos de expandir a arte nacional e atrair colecionadores de todo o país, o evento conta com mais de 45 expositores e a previsão é que o valor inicial para a comercialização de obras na feira seja de R$ 5 mil. “Queremos produzir um evento destinado aos negócios, mas que também dê lugar à formação de público – por isso estamos promovendo visitas guiadas com curadores e produtores culturais e também teremos o setor Arte em Campo, que leva à Praça Charles Miller uma seleção de esculturas e instalações, ao ar livre, abertas para visitação gratuita do público”, explica Barella. 

Para que o público aproveite melhor tudo o que a ArPa tem para mostrar, a feira foi dividida em quatro setores: Setor Principal, Setor UNI, Setor Satélite, Arte em Campo e Prisma. No setor principal estarão concentradas galerias já estabelecidas no mercado, que estarão expondo suas obras em estandes de 30 a 50 m². O setor UNI foi organizado pela curadora Ana Beatriz de Almeida, que selecionou um recorte de jovens galerias que tenham até sete anos de existência e que levam à feira projetos de um artista responsável por representá-la. Já o satélite é o setor onde estarão as galerias internacionais sob a curadoria do mexicano José Esparza Chong Cuy. 

Curado por Catarina Duncan, o Arte em Campo é o setor mais “diferentão” da ArPa. Ele fica localizado ao ar livre, em plena praça Charles Miller, e traz instalações e esculturas de grande porte oriundas de mais de dez galerias. Este projeto está em sua segunda edição, a primeira foi em 2020 e aconteceu dentro do Complexo Pacaembu, quando o campo, quadra e piscina foram ocupados com obras de grande porte. Já o Prisma, curado por Carollina Lauriano, consiste em uma série de atividades que visam difundir conhecimento e expandir o público especializado em arte contemporânea. Ele reúne artistas, curadores, colecionadores e galeristas, promovendo visitas a ateliês, coleções e instituições. 

Serviço:

Feira de Arte ArPa

Local: Complexo Pacaembu 

Endereço: Praça Charles Miller, s/n

Data: De 02 a 05 de junho de 2020

Funcionamento: Quinta a sábado, das 13h às 20h30 e Domingo, das 11h às 18h 

Ingresso: R$ 25 (meia) – R$ 50

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support