Retromemória de Lenora de Barros ocupa sala de vidro do MAM

Obra da artista dialoga com antiga aranha de Louise Bourgeois, que ocupou a sala de vidro do MAM por vinte anos

Tempo de leitura estimado: 2 minutos
Instalação Retromemória de Lenora de Barros.

A instalação Retromemória de Lenora de Barros passa a ocupar a sala de vidro do mam, antes ocupada pela clássica Aranha de Louise Bourgeois, que ficou lá por cerca de 20 anos tornando-se parte do dia-a-dia dos habitués do museu e dos frequentadores do Parque Ibirapuera. A obra de Barros traz uma espécie de releitura da aranha, construída em metal e adornada de espelhos retrovisores que contém fragmentos de texto trazendo as palavras “memória”, “aranha” e “emaranha”. 

Com esta obra, a artista recorre à tradição concretista e aborda assuntos em torno da memória, do tempo e do que fica para trás, como antigas obras anteriormente exibidas pelo museu, por exemplo. Para Lenora, o retrovisor é um elemento-chave que permite estabelecer um paralelo entre diferentes momentos, “para você seguir em frente, você tem que olhar para trás no presente. É um elemento (o espelho retrovisor) que conjuga o tempo ao mesmo tempo”, explica a artista. 

Detalhes de Retromemória.

Entretanto, este gesto de “olhar para trás” não significa andar para trás, voltar no passado e nem tampouco deixar de viver o presente. Trata-se da construção de memórias e estímulos para que seja possível caminhar em direção ao futuro sem perder aquilo que às vezes escapa pela alta velocidade de um mundo que anda cada vez mais acelerado. 

Lenora de Barros iniciou sua carreira nos anos 1970. Seus primeiros trabalhos podem ser colocados no campo da “poesia visual” em diálogo com o movimento da poesia concreta da década de 1950. Palavras e imagens foram seus primeiros materiais, antes de ela migrar pouco a pouco para as artes visuais. Desde então, a artista vem seguindo seu caminho, marcado pelo uso de diversas linguagens: vídeo, performance, fotografia, instalação sonora e construção de objetos.

Serviço

Retromemória 

Local: MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo

Endereço: Parque Ibirapuera (Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Portões 1 e 3)

Data: 02 de abril a 03 de julho de 2022

Funcionamento: Terça a domingo, das 10h às 18h 


Ingresso: R$25,00 inteira. Gratuidade aos domingos

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support