Melvin Edwards, Sam Gilliam e William T. Williams abrem mostra na Pace

Artistas apresentam obras abstratas e refletem sobre a influência do jazz em suas vidas e obras em Nova York

Tempo de leitura estimado: 2 minutos
William T. Williams, na exposição Epistrophe, na Pace Gallery
William T. Williams, na exposição Epistrophe, na Pace Gallery

A música e a poesia permeiam os trabalhos dos artistas Melvin Edwards, Sam Gillian e William T Williams – importantes nomes do abstracionismo, apresentados na Pace Gallery em Nova York, a partir de amanhã, dia  1° de abril, com curadoria de Oliver Shultz, diretor do espaço. A exibição marca a primeira vez que os trabalhos dos artistas serão mostrados juntos, refletindo uma  amizade de décadas.

O título de Epistrophe (Epístrofe) é uma referência a música de jazz produzida por Thelonius Monk e Kenny Clarke, em 1941. A palavra de origem grega, é usada para denominar uma estrutura formal na poesia que envolve uma frase repetida ou uma virada no final de uma linha ou estrofe.

Os três artistas ressaltam a importância da presença e o poder da cultura negra e do jazz em suas vidas e trabalhos. “A música foi aquela presença que estabeleceu um reservatório de pensamento em mim”, refletiu Gilliam. Já Williams foi atraído tanto pela complexidade da música jazz quanto por sua capacidade de funcionar como “uma reafirmação da identidade cultural”. Edwards acredita que “os músicos de jazz estavam se expressando sem serem literais.”

Edwards, Gilliam e Willians moraram juntos na década de 1969, sendo assim estão interligados por suas colaborações na história da arte americana do pós-guerra, contribuindo ao explorar seu envolvimento da relação entre história e identidade, questões formais e estrutura visual e a presença material.  

Os artistas investigam os poderes e a poética da abstração, atravessando territórios compartilhados de escala e espaço, gravidade e suspensão, corpo e espírito, mortalidade e transcendência. Insistem na arte em si, e não no criador, como o principal lugar de significado, exploraram os vínculos inapagáveis da arte tanto com a identidade individual quanto com a experiência coletiva.

A mostra é construída por duas sessões: a primeira parte apresenta um site especific de Melvin Edwards que corresponde à arquitetura da galeria, além de uma pintura monumental de cortinas de Gilliam, e um conjunto das primeiras pinturas de Williams. A segunda é composta por desenhos e trabalhos em papel. Traz os corpos individuais de trabalho dos artistas em conversa uns com os outros, assim como aborda questões de monumentalidade e gravidade, materialidade e objetividade, o eu e o coletivo, o pessoal e o político.

Serviço

Epistrophy

Data: 1° a 30 de abril de 2022

Local: Pace Gallery

Endereço: 540 West 25th Street (unidade 1) 510 West 25th Street (unidade 2), Nova York, Estados Unidos

Funcionamento: terça à sábado das 10h às 18h, domingo e segunda – fechado

Ingresso: Gratuito

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support