Mostra que comemora 50 anos da Fundação Edson Queiroz tem versão online

Exposição da instituição cearense sediada na Unifor tem curadoria de Denise Mattar; são mais de 100 obras que formam pares que dialogam entre si

Belmiro de Almeida, Figuras femininas, 1900.

Localizada em na capital do Ceará, a Fundação Edson Queiroz está sediada na Universidade de Fortaleza – Unifor. Ela é uma das principais instituições de arte da região Nordeste do país, promovendo desenvolvimento social, educacional e cultural. Para comemorar meio século, ela apresenta agora a exposição coletiva 50 Duetos – 50 anos da Fundação Edson Queiroz, que tem curadoria de Denise Mattar. Por enquanto apresentada apenas em formato virtual, em razão das restrições pela pandemia, a mostra ficará disponível para visitação no site da instituição até o dia 23 de dezembro. Basta clicar aqui para acessar. Posteriormente, deverá ser aberta presencialmente ao público.

Salvador Dali, Dom Quichotte.

O projeto curatorial pensado por Mattar propõe que obras do acervo da Fundação dialoguem entre si, formando duplas. Estão presentes trabalhos de importsntes artistas do cenário nacional e também do internacional, partindo desde o século 17 até os dias atuais. São obras como de Adriana Varejão, Anita Malfatri, Beatriz Milhazes, Bonaventura Peeters, Candido Portinari, Félix-Émile Taunay, Fernando Botero, Irmãos Campana, Frans Krajcberg, Geraldo de Barros, Leda Catunda, León Ferrari, Maria Martins, Maciej Babinski, Tarsila do Amaral, Tomie Ohtake, Sebastião Salgado, dentre outros. Segunda a curadoria, essa proposta “tem muito a ver com os tempos de hoje, com o mundo atual onde as coisas vão se conectando de formas diferentes, onde as pessoas têm necessidade de uma visualização mais rápida”. A ideia, de acordo com ela, é contar uma história da arte não de maneira cronológica, mas de forma que mostre “uma história do pensamento da arte”.

A curadora chama a atenção, por exemplo, para semelhanças visuais e das composições de telas, como no caso do par formado por obras de Belmiro de Almeida e João Câmara. Em outro exemplo bastante icônico, uma escultura de Xico Stockinger conversa com uma série de litografias de Salvador Dali tendo como ponto de partida o tema “Dom Quixote”.

Adriana Varejão, Ambiente virtual I, Série “Saunas e Banhos”, 2001,

A organização da exposição preparou um texto especial para cada um dos duetos. A diversidade multimídia inclui também áudios, vídeos e também músicas que buscam ressaltar as conexões feitas pela curadoria. Em alguns dos vídeos, artistas comentam as suas obras que estão na mostra, fazendo uma consideração também sobre o que acharam do par que foi formado entre seu trabalho e o trabalho de outro artista.

50 Duetos – 50 anos da Fundação Edson Queiroz
Data: até 23 de dezembro
Local: Online no hotsite da Fundação Edson Queiroz – Unifor, clique aqui.